Kant e a educação moral

Mas afinal, pergunta-se Kant (2002, p. 95), o homem é bom ou mau por natureza? Não é bom nem mau por natureza pois não é um ser moral por natureza. O homem “torna-se moral quando eleva sua razão até os conceitos do dever e da lei”.
Como é possível desenvolver o conhecimento sobre o dever (ou a prática da virtude) e sobre a lei moral? Esta, conforme comentamos, é uma questão que implica o ensino ou o aprendizado, pois tal conhecimento não acontece de modo imediato. Deste modo, a relação educativa tem uma importância fundamental neste processo.
Para finalizar nossa breve reflexão faz-se pertinente lembrar que na educação, acima de tudo, como afirma Kant (2002, p. 106): “Deve-se orientar o jovem à humanidade no trato com os outros, aos sentimentos cosmopolitas. Em nossa alma há qualquer coisa que chamamos de interesse: 1. por nós próprios; 2. por aqueles que conosco cresceram; e, por fim, 3. pelo bem universal. É preciso fazer que os jovens conheçam este interesse e possam por ele se animar”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s